Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1924
Pará de Minas 01/07/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

Entre outras queixas dos leitores GP leia: “ATÉ A NATUREZA ESTÁ FICANDO MUITO LOUCA”

exclusivo

O editor GP escreve mais uma crônica: COMO VOCÊ VÊ OS ATUAIS POLÍTICOS DESTA CIDADE?

exclusivo

“SOFRI A INTERDIÇÃO TOTAL DA MINHA CASA, POR RISCO DE DESABAMENTO”

exclusivo

QUEM FOI

MARIA VILAÇA FERREIRA DE REZENDE
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal traz as informações nas medidas certas!”
SÉRGIO SANTOS DE SOUZA, engenheiro mecânico.

Notícias

SENADOR OU DEPUTADO FEDERAL?

O deputado federal Eduardo Barbosa está pronto para se candidatar, mais uma vez, ao cargo de deputado federal. Porém, há também a possibilidade de ele candidatar-se à uma cadeira no Senado, apesar de ser algo que não depende só dele. Para saber mais sobre essaspossíveis candidaturas, a reportagem GP fez contato com Eduardo Barbosa. Confira.
“Temos que ter, dentro do princípio democrático, a possibilidade de demonstrar o que a gente está fazendo. Inclusive, a imprensa de Pará de Minas sempre facilitou esse processo de divulgação de nossas ações. O homem público precisa realmente demonstrar para a população quais são as suas ações cotidianas e eu faço isso, ao longo do meu mandato. Farei uma campanha como sempre fiz, uma campanha singela, onde apresentamos um balanço do trabalho realizado, para a apreciação da população. É ela quem decide. Minha campanha não muda muito, pois eu ando muito o mandato todo, pois o meu trabalho é contínuo. O que muda é que, agora, vamos pedir voto,” ressalta Eduardo.

E O SENADO? - “Eu tenho que dizer o que é certo e o que é certo é deputado federal. Tenho sim o desejo de ser candidato ao Senado, mas essa é uma possibilidade, que não depende só da minha pessoa, e sim de composições partidárias. Então, fico nas mãos de negociações partidárias e de chapas. Porém, o que vier para mim será muito bem aceito.”

Mais da Gazeta