Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1924
Pará de Minas 01/07/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

Entre outras queixas dos leitores GP leia: “ATÉ A NATUREZA ESTÁ FICANDO MUITO LOUCA”

exclusivo

O editor GP escreve mais uma crônica: COMO VOCÊ VÊ OS ATUAIS POLÍTICOS DESTA CIDADE?

exclusivo

“SOFRI A INTERDIÇÃO TOTAL DA MINHA CASA, POR RISCO DE DESABAMENTO”

exclusivo

QUEM FOI

MARIA VILAÇA FERREIRA DE REZENDE
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal traz as informações nas medidas certas!”
SÉRGIO SANTOS DE SOUZA, engenheiro mecânico.

Notícias

VEREADOR ENTRA NA JUSTIÇA CONTRA A TURI

O vereador Mário Justino entrou com uma ação na justiça contra a empresa de transportes urbanos, Turi, por causa dos motoristas estarem trabalhando sem o cobrador. Isso tem gerado muita polêmica e discussão na cidade e a reportagem GP conversou com o ex-presidente da câmara. Veja o que ele disse.
“Nessa ação estamos pedindo ao Ministério Público que nos ajude, pois nossa população está sendo lesada em relação à prestação de serviços da Turi e o poder público está negligente de não estar exigindo que se cumpra a lei. Afinal, há uma lei municipal que exige que o motorista trabalhe juntamente com o cobrador, mas aqui está sendo diferente. Portanto, além de desempregar, cada vez mais, os nossos cobradores, estão colocando a população em risco. Em Belo Horizonte, já aconteceram vários acidentes, por causa do motorista estar fazendo também o papel de cobrador. O que eu não entendo é porque o poder público, que tem o dever de fazer cumprir a lei, não tem feito nada. Então, estamos pedindo ao Ministério Público que nos ajude, pois é ele o defensor da sociedade,” esbraveja o vereador Mário Justino.

Mais da Gazeta