Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias

UPA 24H: AFINAL, QUEM É O PAI DA CRIANÇA?

Como já divulgado na edição anterior, no dia 29 de junho, foi inaugurada a UPA 24H em Pará de Minas como uma extensão do PA, para melhor atender a população. Presente na importante inauguração, a reportagem GP conversou com o vereador Toninho Gladstone que representou o deputado federal Eduardo Barbosa, autor da emenda parlamentar que gerou recursos para que a obra fosse construída. Veja.

“Os recursos com os quais foi construída essa UPA 24H vieram de Brasília/DF, através de uma emenda parlamentar do deputado Eduardo Barbosa. Mais ou menos um milhão e trezentos mil reais. Vale lembrar que a UPA foi construída na gestão anterior que, por problemas burocráticos, não pôde ser inaugurada antes,” deixa claro Toninho.

SOMANDO ESFORÇOS - A reportagem GP conversou também com o prefeito, Elias Diniz. Confira.

“Agradecemos ao deputado (federal) da terra que nos ajudou dentro dos processos e da construção. Temos é que somar esforços, pensar no povo, e, indiferentemente de siglas partidárias, fazer o máximo possível para que a saúde da cidade seja referência. Aqui vamos salvar muitas vidas, quando teremos condições de dar acolhimento humano, contando com aparelhos de última geração, uma equipe preparada que fará a evolução do paciente, conforme a necessidade. Além disso, estamos com todo o processo do prontuário eletrônico, onde o paciente terá condições de ter uma leitura em qualquer parte do mundo, desde que tenha o número do Sus e uma senha específica. Ou seja, vamos evitar o retrabalho dentro das estruturas; é um recurso a mais. Sobre o PA, na realidade ele não existe mais, porque aqui é uma ampliação de lá. Agora, será somente a unidade de Pronto Atendimento com uma única entrada, mas com classificação: as crianças vão para o local correto, com uma sala preparada; há alas femininas e masculinas separadas e a Sala Vermelha para qualquer trauma ou acidente, sem o paciente ter contato com os demais,” explica o prefeito.

POLÍTICA DE LADO – Deixando de lado a política, conversamos com o secretário de saúde, Paulo Duarte, que falou sobre o que mais interessa: a parte técnica. Acompanhe.

“A UPA chegou com algumas modificações no processo, pois mudamos algumas ações que vão refletir no atendimento. Ao chegar na unidade, a pessoa fará o seu cadastro na recepção e receberá uma senha para ser triada. A partir de agora, o sistema que faz o controle da entrada e saída do paciente é eletrônico, através de senhas, que são chamadas nas televisões, instaladas nas salas de espera. Nessa triagem, o paciente será classificado pela prioridade do atendimento, sendo levada às cadeiras de espera, conforme a classificação. As cadeiras amarelas, verdes e laranjas têm atendimento prioritário. O médico chama o paciente pela senha. O prontuário médico é impresso pelo médico, quando ele faz um direcionamento interno para a ala de medicação ou observação e liberação do paciente. Não teremos mais a demanda reprimida das análises clínicas, pois finalizamos a implantação do Raio X 24H e, realmente, funciona 24 horas,” explica Paulo

DUAS HORAS? - “Dentro dos novos protocolos, esperamos atender as pessoas dentro daquilo que é preconizado no protocolo de Manchester, mas vale lembrar que aqui é um pronto atendimento de urgência e emergência. Portanto, precisamos avaliar que, em alguns momentos, é difícil cumprir o protocolo da ficha verde. Tivemos um caso atípico nesses últimos dias, com sete AVCs no plantão e isso não acontece rotineiramente e, quando acontece, dificilmente você vai conseguir cumprir o protocolo de duas horas de atendimento. Claro que estamos trabalhando para trabalhar dentro do protocolo, mas, em alguns momentos, é passível de acontecer um atraso.”

Mais da Gazeta