Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias Variadas

“ETIQUETA DA GRIPE” É FUNDAMENTAL PARA EVITAR NOVOS CONTÁGIOS

O Brasil enfrenta um surto atípico do subtipo H3N2 do vírus Influenza, vírus da gripe. A infecção causada pelo H3N2 gera sintomas respiratórios clássicos (coriza, tosse), dá um mal-estar intenso, dor de garganta, dor no corpo, dor de cabeça, fraqueza, febre e é mais perigosa para idosos, crianças e portadores de comorbidades. A transmissão da maioria das doenças que atingem o aparelho respiratório se dá por meio de secreções liberadas pela pessoa infectada ao tossir, espirrar ou falar. Apesar de ser uma forma eficaz de eliminar secreções, a tosse é um dos caminhos de transmissão de doenças entre as pessoas. Além da gripe, várias outras doenças de transmissão respiratória, causadas por todos os tipos de vírus, bactérias e fungos podem ser transmitidas por meio da tosse ou espirro. Frear a transmissão exige atitudes coletivas. Por isso é importante tomar alguns cuidados de etiqueta na hora de tossir ou espirrar. Orienta-se a adoção de outras medidas gerais de prevenção para toda a população. Tais medidas são comprovadamente eficazes na redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como o vírus da gripe e do coronavírus, mas não substituem vacina: * lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel, principalmente antes de consumir algum alimento; * utilize lenço descartável para higiene nasal; * evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca; * não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; * mantenha os ambientes bem ventilados; * evite contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe; * evite aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados); * adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos. Em caso de gripe, procure seu médico ou a unidade mais próxima para diagnóstico e tratamento adequados.



Mais da Gazeta