Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Giro Policial

PERDE SEIS MIL REAIS, NO GOLPE DA MOTO

A PM compareceu à praça Afonso Pena, Centro, onde um homem, 40, contou aos policiais que foi vítima de estelionato, ao tentar comprar uma moto pela internet, de um jovem, 19, morador da cidade. Procurado, o rapaz informou aos militares que havia anunciado sua moto por um site de vendas, pelo valor de R$ 9.000,00, e que a vítima, entrou em contato com ele, se interessando pelo veículo, fechando o negócio, sendo que combinou de se encontrarem em um cartório, para assinarem os papéis e reconhecer firma, lhe prometendo que, após a conclusão da transação, faria a transferência do valor da moto para a sua conta, mas o dinheiro não foi creditado. O homem, porém, contou que viu a moto anunciada no site por R$ 6.700,00 e se interessou por ela, passando a negociar com um indivíduo por meio de um número de celular constante no anúncio, o qual marcou um encontro da vítima com o proprietário da moto, sendo combinado que, após a assinatura dos papéis, ele deveria depositar R$ 6 mil em uma conta indicada pelo suposto vendedor, o que foi feito. Posteriormente, o homem, 40, constatou que o dinheiro havia sido depositado em uma conta de terceiros e não na, do verdadeiro proprietário da moto, 19, e que ele, então, havia caído em um golpe. A vítima foi orientada a procurar a delegacia e a agência bancária para as demais providências.


Mais da Gazeta