Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Giro Policial

HOMEM CAI EM GOLPE E PERDE R$ 15 MIL

Um idoso, 65, perdeu R$ 15 mil após cair no Golpe do Bilhete Premiado. Os criminosos ainda não foram identificados e a P M registrou a ocorrência. Os militares foram acionados na avenida Presidente Vargas, São Francisco, pelo idoso que relatou que foi abordado por dois indivíduos solicitando apoio na condição de testemunha para realizarem o saque de um “bilhete premiado” no valor de R$ 10.811.000,00 em uma agência da Caixa Econômica Federal e, para tanto, seria dada a quantia de R$ 500.000,00 pelo apoio da vítima. De acordo com o idoso, os autores alegaram que para acompanhar o saque na condição de testemunha deveria ser apresentado algum bem ou dinheiro que comprovasse a idoneidade da testemunha, tendo então a vítima entregue a quantia de R$ 15 mil. Os autores alegaram, ainda, que seria necessário um comprovante de endereço da vítima, tendo esta embarcado no carro dos autores e deslocado até sua casa para buscar o comprovante, sendo que ao entrar em casa os autores fugiram no veículo, levando a bolsa da vítima com o dinheiro e seus documentos pessoais. Segundo a vítima, os autores aparentavam ter aproximadamente 45 e 55 anos, estavam bem-vestidos e conversavam bem, sendo pessoas bem instruídas. Os bandidos não foram encontrados. 


Mais da Gazeta