Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias

GRITO POPULAR


VEJA NA EDIÇÃO 1853: NAS BANCAS DE 12/02 A 18/02. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

ELE PODIA OU NÃO PODIA SER VACINADO?

“Pessoal da GAZETA, é com muita indignação que faço essa queixa. Estou sabendo que um homem, chamado Adalton Carvalho, que trabalha com distribuição de gás, foi vacinado, fora da ordem de idade, na Cidade Ozanan. Me disseram que lá eles estavam vacinando pessoas que nem tão idosos são idosos, muito menos funcionários. O que a prefeitura tem a dizer sobre isso? Já que nessa 1ª fase só estão sendo vacinados profissionais da linha de frente da saúde e os idosos mais velhos?”

NOTA DA REDAÇÃO - * Contatada, veja o que disse a Assessoria de Comunicação da Prefeitura.

“A secretaria de saúde esclarece que, segundo o Plano de Contingência Municipal para Vacinação contra a Covid-19, os idosos e os profissionais que atuam na Cidade Ozanan foram incluídos na 1ª etapa da imunização em Pará de Minas. Lá, foram vacinados todos os profissionais indicados pela própria instituição,” tira o corpo fora a assessoria.

* Como sugerido pela prefeitura, a reportagem GP entrou em contato, então, com o presidente da Cidade Ozanan, Sebastião de Oliveira Gonzaga. Veja o que ele disse.

“O Adalton Carvalho foi vacinado sim, porque ele trabalha na Cidade Ozanan, como vice-presidente da entidade. Mas ele também ajuda na administração e, como é da linha de frente, tem contato com os idosos e, por esse motivo, tinha de ser vacinado também,” esclarece Tião, como ele é conhecido.

MUSEU PERDE A SUA MAIOR RELÍQUIA (2)

“Oi, pessoal do GP Jornal. Meu nome é Maria José Xavier Milton (assinante GP, em BH) e tomei conhecimento da saída da gerente do nosso museu, por meio da matéria Museu Perde A Sua Maior Relíquia (edição GP 1849). Num sentimento de emoção e pesar senti que esta não foi apenas uma gerente. Com toda a certeza, Ana Maria Campos investiu, por 33 anos, toda a sua competência, inteligência, dedicação e simpatia no enriquecimento da memória, da história e da cultura de nossa terra. Deixa sua marca forte e profunda no nosso museu. Por tudo isto, Ana Maria merece todas as homenagens e a gratidão de todos nós, pará-minenses. Valeu, Ana Maria!”


Entre outras queixas dos leitores GP leia: Quem plantou essas árvores?



Mais da Gazeta