Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Giro Policial

FALSOS FUNCIONÁRIOS DE ESTATAL FURTAM COMERCIANTE

Uma comerciante perdeu R$ 700,00 após golpistas se passarem por funcionários da Cemig – Companhia Energética de Minas Gerais, em uma lanchonete na rua Ricardo Marinho, no São Cristóvão. Segundo a vítima, chegaram em sua lanchonete, 2 homens em duas motocicletas com inscrições da empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica, lhe dizendo que havia um débito em atraso da conta de energia do imóvel, de R$ 900,00 e que eles teriam que fazer o corte da eletricidade. Ela ficou apavorada com a possibilidade do corte de energia do seu comércio e disse aos homens que tinha apenas R$ 700,00, para não fazerem o corte de energia, tendo eles aceitado, colocando 2 selos no padrão do imóvel e deixado o local. Por meio das imagens das câmeras de segurança de uma loja próxima ao imóvel da vítima, os militares identificaram um suspeito, morador na capital, para o qual existe no sistema digital de ocorrências, o registro de um fato semelhante em que ele figura como autor. Foi constatado também que havia logotipos de duas empresas nos baús das motos. Os militares conseguiram falar com representantes de uma delas, que informou que o referido suspeito já trabalhou na empresa anteriormente, mas que já foi demitido há alguns anos.

Mais da Gazeta