Selo GP ANO 37 - Nº 1861
Pará de Minas 08/04/2021
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
Selo GP ANO 37 - Nº 1861
Pará de Minas 08/04/2021
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e imparcialidade, desde 84

GENTE PENSANTE

11/12/2020 | Colunista
GENTE PENSANTE O editor GP escreve mais uma crônica: Em pleno mês de natal, uma cena digna de pena, bem na porta do hospital da cidade

VEJA NA EDIÇÃO 1845: NAS BANCAS DE 11/12 A 17/12. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também a crônica deste mesmo colunista da edição 1844 abaixo: 

O CORONAVÍRUS PATAFUFO E A GIGANTESCA POPULARIZAÇÃO DA RUA DIREITA

Muita gente da 3ª idade anda dizendo, de pés juntos, que está ficando só em casa, por causa da pandemia. Porém, várias delas estão também recebendo parentes e amigos em suas casas, visitando outras residências e até viajando, para matar a saudade e comemorar a vida. Chegam de máscaras, dão as devidas cotoveladas, usam álcool em gel e dizem o que todos dizem: 

- Sintam-se abraçados.

Mas daí a pouco começam a colocar a conversa em dia e, obviamente, para beber um gole e provar um petisco, são obrigados a tirar as máscaras. Menos de uma hora depois, já estão rindo muito, sentados juntos e até abraçando e beijando uns aos outros. Não estão nem aí mais para o mortal vírus. Há quem, ignorantemente, ainda propague, com cega fé:

- Ninguém morre antes da hora!

E haja palmas, assovios e invisíveis partículas de salivas voando de boca em boca! Esta edição do GP Jornal está divulgando, na página 7, que o coronavírus já enterrou 26 pessoas em Pará de Minas. Já superou a Nova Zelândia (25), longínquo país da Oceania. E olha que em Pará de Minas não temos 100 mil habitantes, diferentemente da NZ que tem quase 5 milhões (2018). Mas voltando ao assunto, em um desses encontros locais, com quase 30 pessoas, os assuntos foram variados, mas um deles ganhou a roda, já que a maioria ali era formada por comerciantes locais de sucesso. Tudo começou, quando um deles disse:

- O pessoal fica me questionando o porquê de eu ter fechado um ponto nobre como o que eu tinha, na principal via da cidade, pra ir para um local bem mais distante. Muita gente achando que foi por causa do exorbitante preço do aluguel, mas não foi, não. Foi também, por causa da invasão dessas lojas populares, vindas de outras cidades. Quem aguenta aquilo, vendendo todos os produtos a um só preço: de 10 a 50 reais?

A comerciante loura gostou do que ouviu e falou:

- Isso mesmo! E tudo sem a menor qualidade... Estou pensando também em ir para essas novas áreas mais distantes e nobres. A rua Direita já está igualzinha ao Centrão de B H! Agora tem até dentistas a preço de banana. (risos). Será que isso tem a ver com a atual administração da associação que nos representa?

O, então candidato a prefeito, motivo maior daquele encontro, explicou:

- Sobre isso eu nada posso dizer, mas o que eu sei é que o mundo inteiro está preocupado com a vitória da esquerda na Argentina e nos Estados Unidos, dizendo que isso é coisa do passado. Porém, é bom lembrar que até aqui o valor maior do mundo era os Estados Unidos, com seu capitalismo selvagem. Hoje, porém, a poderosa China, com o seu radical socialismo, já está comandando tudo e até produzindo vírus (risos sem fim).

E você, como está vendo essa gigantesca popularização da rua Direita? Uma boa leitura!

Mais da Gazeta

Exclusivo

QUEM FOI


LENIR DA CONCEIÇÃO MEDINA?
<p><p></p>

<p><b>QUEM FOI</b></p><br></p>

ADORO O GP JORNAL

“Admiro o GP Jornal, por permanecer no mercado, há tantos anos, e com a mesma qualidade das informações!”
MARIA ELIZA C. FARIA, empresária
Adoro o GP Jornal