Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias Variadas

O QUE O ELEITOR LOCAL SABE SOBRE O PAPEL DE UM VEREADOR?

O OSB local – Observatório Social do Brasil acaba de divulgar o resultado de uma pesquisa de opinião para levantar o grau de conhecimento da população a respeito do papel de um vereador, espelhado nessa ideia que surgiu no observatório de Itabira/MG. A pesquisa quantitativa, feita com entrevistas pessoais e individuais, abordou mais de 200 eleitores de praticamente todos os bairros de Pará de Minas e o resultado foi bastante inquietante, revelando a necessidade de maior consciência cidadã, a respeito dos cargos do Legislativo. Veja.

1. Indagados sobre a principal função de um vereador: * 53,9% respondeu que é a realização de ações assistenciais; * 46,1% citou a criação de leis e fiscalização das ações do Executivo; * 25,24% definiu o papel do vereador como sendo o de conseguir serviços para a população; * os demais citaram que é de competência dos mesmos conseguir atendimento de saúde, providenciar ambulância e prestar assistência sobre serviços gerais.

2. Perguntados sobre o valor do orçamento anual da Câmara Municipal de Pará de Minas: * 95,6% negou conhecimento. Quando informados que era superior a R$ 10 milhões/ano, 96,6% considerou muito alto.

3. A pesquisa também quis saber o valor do salário do vereador: * 90,8% não soube responder. Quando informados do montante (R$ 9.067,02), 78,9% considerou alta a remuneração.

4. Perguntados sobre o número de cadeiras no Legislativo: * 85% manifestou desejo de reduzir as atuais 17. * Para 57,2%, a câmara ficaria bem representada com 6, 7, 8, 9 ou, no máximo, 10 vereadores; * 19,4% defendeu esse número para de 11 a 16; e * 21%, de 1 a 5; * o restante, defendeu a ideia de não apenas 17, mas até mais que isso.

Diante disso, por meio deste GP Jornal, a direção do OSB pede ao eleitorado que reflita bem antes de votar, informando-se, antes, sobre o verdadeiro papel de cada um como representante da comunidade. Desde o início do ano, que o Sistema OSB também vem direcionando suas atenções para a preparação dos candidatos a vereador. Numa 1ª ação, promoveu um curso de capacitação e agora criou um Termo de Compromisso para o exercício da função. Os partidos receberam a incumbência de divulgar o assunto entre seus filiados, incentivando-os a procurar a sede do observatório local e assinar o Termo de Compromisso, constituído de 23 itens importantes, que vão exigir um trabalho sério, honesto e transparente dos novos vereadores. Além de não legislar em causa própria e não utilizar órgãos, funcionários e equipamentos da administração pública, em proveito próprio, eles vão se comprometer a monitorar, de forma sistemática, as licitações e contratos do Executivo Municipal. Da mesma forma, se comprometerão a apresentar denúncia ao Ministério Público e demais autoridades constituídas sobre qualquer irregularidade que recair sobre membros da administração. O desempenho de ações de controle social, análise profunda dos projetos de lei, antes da votação, e encorajamento aos cidadãos para apresentação de ideias e propostas são outros itens do Termo de Compromisso.

Mais da Gazeta