Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias

GRITO POPULAR
Entre outras queixas dos leitores GP leia: A lei para os policiais é outra?

VEJA NA EDIÇÃO 1837: NAS BANCAS DE 16/10 A 22/10. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

A GRATIDÃO DE UMA ASSINANTE GP

“Acabei de ler na GP 1833 a matéria Quem Foi José Alves Ferreira de Oliveira? Meu Deus, meu coração está saltando do peito. Confesso que sinto-me bastante emocionada pelo fato do jornal ter publicado a história de vida super verdadeira e na íntegra do meu avô. Como conseguiram todas essas  informações? Quem lhes passou? (*). Vocês não fazem ideia de como me sinto em paz, feliz e até - por que não dizer? – vaidosa. Pude conviver com ele durante 16 anos, por quem nutria imenso amor, carinho e orgulho, pelos grandes feitos dele a Pará de Minas, aos filhos, aos irmãos e à toda nossa numerosa família a quem ele se dedicou, muito bravamente! (...) Ele e minha avó, Nair, também eram muito caridosos. A porta da casa deles não se fechava nunca e eles alimentavam, diariamente, pessoas menos favorecidas que os procuravam para matar a fome. Sou prova disso e de outros casos,porque morei na casa deles, por um tempo. Muitos não sabem, por exemplo, que onde fica a Creche Lar Santa Terezinha foi, anteriormente, o extinto cemitério de Pará de Minas. Um dia, meus avós perderam, muito precocemente, 2 filhos: Francisco e João, que ali foram sepultados, mas (na hora de transferir os restos mortais deles para o, então, novo Cemitério SantoAntônio) os ossos deles não foram encontrados. Diante disso, eles decidiram ajudar às crianças carentes e, em memória desses 2 tios meus (falecidos), eles ajudaram, significativamente, na construção dessa creche. Diante disso, acredito que vocês podem compreender o quanto é importante para mim preservar a memória dos meus avós e, felizmente, agora, por meio da GAZETA, este meu sonho pôde ser realizado! Agradeço, de coração, essa bela surpresa, pois, para mim e minha família, ela tem um significado muito grande (...). Recebam, portanto, o meu muito obrigada! Foi sensacional! Parabéns (...) e fiquem sempre com Deus! Um abraço carinhoso a cada um de vocês.” ROSÂNGELA FERREIRA RIBEIRO/PM.

(*) Todas as informações citadas naquela matéria foram colhidas pela reportagem GP no museu local, por meio de sua eficiente diretora, Ana Campos.

Mais da Gazeta