Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias Variadas

OSB É CONVIDADO A INTEGRAR COMISSÃO QUE VAI LIBERAR RECURSOS DA LEI ALDIR BLANC

O OSB local - Observatório Social do Brasil foi convidado a integrar a comissão formada pela secretaria de cultura para acompanhamento dos repasses referentes à Lei Aldir Blanc, que vêm em socorro da classe artística e de entretenimento, que foi muito afetada pela pandemia da covid-19. Assim como representantes do poder público e da classe artística, o OSB tem participado de todas as reuniões em que se discute a normatização das regras para o rateio dos recursos. A verba, no valor de R$ 660 mil, já foi depositada na conta da prefeitura, mas o repasse aos beneficiados depende de uma série de requisitos. O recurso foi liberado pelo governo federal a todos os municípios brasileiros e exige cadastramentos municipais e estaduais, tendo em vista que foram definidos dois sistemas de distribuição. As pessoas jurídicas terão acesso à ajuda financeira mediante apresentação de toda a documentação exigida e de projetos que serão realizados em contrapartida ao auxílio emergencial. Elas terão direito a subsídios que podem variar entre R$ 3 mil e R$ 10 mil. O cadastramento continua aberto no site parademinas.mg.gov.br. Já as pessoas físicas receberão a ajuda diretamente do governo mineiro, através da Secretaria de Estado de Cultura. Nesse caso, elas terão que monitorar pelos órgãos oficiais a forma como será feito o rateio.

Mais da Gazeta