Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Sindijori

SENAR MINAS LANÇA AULAS VIRTUAIS AO VIVO

Quem ainda tinha alguma restrição para participar dos cursos presenciais do Sistema Faemg/Senar/Inaes, seja pelo horário de trabalho, pelo distanciamento social ou por ser do grupo de risco para a covid-19, agora não tem mais. A partir da próxima semana (24 de agosto), o Senar Minas passa a oferecer as Aulas Virtuais Ao Vivo, nas quais instrutor e turma têm hora marcada para o encontro online. Diferentemente das videoaulas, outro produto oferecido pelo Sistema Faemg/Senar/Inaes, que eram gravadas e tinham no máximo 20 minutos, essas aulas serão ao vivo, permitindo a interação do instrutor com a turma, em tempo real. Sem a barreira do deslocamento, para a coordenadora pedagógica do Senar, Mírian Rocha, essa modalidade de curso visa atender e ampliar o perfil do público.

“Agora, todas as pessoas que têm alguma ligação com as atividades do meio rural podem participar, seja morando no campo ou na cidade”, diz Mírian.

Para participar, o processo é o mesmo dos cursos regulares, via entidade cooperada/mobilizador. A aferição de presença e o lançamento de notas pelas atividades desenvolvidas também seguem iguais aos cursos presenciais, controladas e registradas pelo instrutor. Mírian alerta, contudo, que as aulas ao vivo não vão substituir os cursos presenciais, inclusive porque nem todos os treinamentos podem ser virtuais, por causa da legislação.

“Lançamos mais essa opção para facilitar uma maior capacitação de nosso público rural, beneficiando também aqueles municípios que ainda estão fechados e sem cursos presenciais, por causa da pandemia”, esclarece.

As aulas virtuais ao vivo são inéditas entre todas as unidades do Senar, no Brasil, e também já ganharam a atenção do Senar Nacional, como conta o superintendente Christiano Nascif, do Senar Minas.

“Essa iniciativa é parte de um cardápio de opções que vamos oferecer para o nosso público poder participar de uma maneira dinâmica e moderna dos treinamentos. Além das aulas ao vivo e das presenciais, estamos ofertando também as videoaulas e, em breve, faremos o piloto de 3 cursos em EaD. Isso permite mais interatividade e flexibilidade de horário, que é justamente o que os produtores jovens e trabalhadores estão procurando”, explica Nascif.

Ele reforça que as pessoas hoje precisam de flexibilidade e o Sistema e Sindicatos estão inovando, principalmente para o público mais jovem, pensando na sucessão familiar.

“Estamos capacitando e dando oportunidade e para quem tem dificuldade de tempo, agora esse obstáculo acabou. Estamos democratizando e criando alternativas para de fato transformar realidades, por meio da educação e do conhecimento, para que o produtor tenha resultados técnicos e econômicos com maior eficiência e eficácia”, conclui.

Segundo Mírian Rocha, as aulas virtuais ao vivo compreendem toda a essência do conteúdo dos cursos presenciais, diferindo na distribuição da carga horária, que pode ser ministrada de diversas formas, ao longo dos dias, e no turno do curso, que agora pode ser também à noite e nos fins de semana.

“Estamos sugerindo que eles utilizem plataformas como Google Meet, Microsoft Teams, Google Hangouts e Zoom para transmissão das aulas. Além de serem fáceis de utilizar, algumas estão sendo oferecidas gratuitamente, por um tempo, por causa da pandemia”, explica.

Tudo depende do que for combinado entre mobilizador, instrutor e participantes. Todos os instrutores serão treinados pela Coordenadoria Pedagógica, para adaptar a metodologia e trabalhar virtualmente. Nesta 1ª fase, 12 profissionais das áreas de administração rural, saúde, segurança no trabalho e educação já passaram pela capacitação. Ao longo das últimas semanas, os mobilizadores e gerentes regionais foram informados da iniciativa por webconferências, quando todo o processo interno para agendamento e organização dos cursos foi explicado. Mírian acrescenta que os instrutores que tiverem perfil e interesse em se credenciar para ministrar as aulas ao vivo devem enviar um email para a Coordenadoria Pedagógica com essa solicitação e, então, passar pelo treinamento metodológico e virtual do setor, importante para adaptar as técnicas instrucionais presenciais para a nova modalidade. Instrutores e mobilizadores estão animados com a novidade e com as melhores expectativas, para o início dos trabalhos. Kelsen Nether, instrutor que atua nos cursos de Formação Profissional Rural e Promoção Social, disse sentir-se honrado por estar entre os 1ºsprimeiros aptos a ministrar as aulas.

“É um desafio novo compartilhar o conhecimento online e ao vivo. Isso torna as aulas mais dinâmicas e favorece ao instrutor e também aos participantes. Além de minimizar as dúvidas e maximizar o debate e troca de experiências”, comemora ele.

Kelsen ainda elenca outras vantagens, como: * a segurança com relação ao contato, * segurança para os instrutores que se deslocam nas rodovias e * flexibilidade de horário para os participantes.

“Eu sempre acreditei na integração de tecnologia ao planejamento de projetos e aulas na instituição. O mundo não será mais o mesmo, após essa pandemia. O novo normal’ trará mudanças significativas, e as tecnologias serão uma realidade nas empresas e na educação”, avalia.

A mobilizadora Marina da Silva Pereira, do Sindicato dos Produtores Rurais de Ituiutaba/MG, considera o lançamento das aulas virtuais ao vivo perfeito para alcançar quem não consegue participar dos eventos presenciais.

“Como a carga horária diária é reduzida, o participante escolhe o horário que melhor lhe convém, facilitando seu acesso às aulas. É uma modalidade que veio para ficar. Esses cursos também serão uma forma de reaproximar os jovens do meio rural e, assim, refletir sobre a sucessão no campo. A dificuldade com a tecnologia será um desafio, mas caberá a nós, mobilizadores, auxiliá-los nesse processo”, garante Marina.

Mais da Gazeta