Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias Variadas

DOAÇÃO DE 100 TIPOS DE MEDICAMENTOS

O HNSC - Hospital Nossa Senhora da Conceição e a Cidade Ozanan foram beneficiados com uma grande doação de medicamentos feita pela Eurofarma. Sensibilizada com o atual cenário desencadeado pela pandemia de covid-19, a multinacional do setor farmacêutico doou cerca de 20 mil itens para as duas instituições, sendo 15 mil para o HNSC e 5 mil para a Cidade Ozanan, como forma de ajudar na economia de custos e concentrar os esforços no enfrentamento ao vírus. A doação para as entidades de Pará de Minas faz parte de um conjunto de ações da empresa para ajudar santas casas, hospitais universitários, secretarias de saúde e instituições que ajudam pessoas de baixa renda. HNSC, foram cerca de 100 tipos de medicamentos, como antibióticos, antifúngicos, anti-hipertensivos e anti-inflamatórios. Para a Cidade Ozanan, conforme avaliação da entidade, foram doados antidepressivos, que têm alta demanda mensal. As doações foram intermediadas pela pará-minense Cléo Almeida, que reside em São Paulo/SP, com participação do vereador Toninho Gladstone.

Em nível nacional, a Eurofarma estará doando um total 1,4 milhão de medicamentos, o que representa cerca de R$ 21 milhões. Além disso, a empresa elaborou um cronograma mensal para a entrega de 25 mil cestas básicas, ao custo de mais de R$ 1 milhão, e ainda está destinando equipamentos de proteção individual para hospitais e clínicas brasileiras. 

Mais da Gazeta