Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Notícias Câmara

GUARDA MUNICIPAL E PRÉDIOS NO SÃO JOSÉ

O presidente da câmara municipal, vereador Marcílio de Souza, colocou em pauta 2 projetos de lei. O 1°, do vereador e médico Ênio Talma, dispõe sobre a interpretação da Libras - Língua Brasileira de Sinais no atendimento ao público pelas agências bancárias de Pará de Minas, sendo aprovado por 15 x 0. O 2º, de autoria do vereador Dé Pedreiro, institui a Corrida Sicoob Ascicred - Nascidos para Correr, no calendário oficial de eventos de Pará de Minas, quando houve pedido de vista por parte do vereador Rodrigo Varela.  Em seguida, o vereador Marcos Aurélio dos Santos fez um alerta ao prefeito Elias Diniz sobre a declaração de contratar inicialmente apenas 12 dos 35 guardas civis municipais aprovados no concurso público. Veja o que ele disse.

“Se o prefeito nomear 12 servidores apenas para a guarda civil, na verdade serão 3, pois a jornada é de 12 por 36, tendo apenas 3 guardas por turno para uma cidade de 100 mil habitantes e isso é praticamente ineficaz. A gestão precisa aproveitar a capacitação que já está sendo feita e contratar os 35 de uma vez, para que o serviço seja prestado com eficiência,” afirma o vereador.

Em seguida, o presidente Marcílio de Souza convidou representantes do São José para participarem da reunião solicitada pelo promotor Delano Azevedo, para tratarem da divergente questão de construção de prédios naquele bairro. O encontro contou com a participação do presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano, Dimitri Morais, e do diretor, Marcos Vinícius. Outra reunião será marcada pelo conselho para mapear os locais que não descaracterizem o projeto arquitetônico do bairro, onde há predominância de casas.

Mais da Gazeta