Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias

GRITO POPULAR
Entre outras queixas dos leitores GP leia: Tem motorista e tem motorista educado

VEJA NA EDIÇÃO 1806: NAS BANCAS DE 06/03 A 12/03. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

SUPER POPULARES NA CIDADE, GÊMEAS COMPLETAM 84 ANOS, HOJE (2)

“Quando sair uma matéria de um dos nossos idosos, a GAZETA deveria ter mais cuidado para não expor falas de alguns deles ofendendo outros idosos. A gente nunca pode usar falas de idosos para beneficiar de algo alguns deles, seja lá o que for. Daqui pra frente, por favor, só divulguem entrevistas feitas na Ozanan, após com a permissão do senhor presidente.... Tudo que for publicado tem de passar, antes, para ele ler e autorizar.”

NOTA DA REDAÇÃO – A Equipe GP pede desculpas pelo mal estar ocasionado pela entrevista  publicada na edição GP 1802 sobre as populares gêmeas Rosa e Terezinha, quando a 2ª disse o seguinte: “O que faz eu não gostar de viver aqui são umas mulheres que implicam comigo e a Rosa. Elas até já pegaram pau pra bater na gente. Eu, com essa perna quebrada, ainda vou apanhar?”

CERCO SOBRE O FOFOQUEIRO VAI SE FECHANDO (8)

“Li na GAZETA (GP nº 1804) uma pessoa falando que um dos sócios ocultos do site de fofocas que atingem a vida particular das pessoas não seria empresário, mas uma empresária. Nunca vi tanta verdade, de uma vez só. Pura verdade! Eu também fiquei sabendo, pensei até em ligar pra vocês, mas alguém descobriu e foi mais esperto que eu. Como vocês disseram que não sabem de quem se trata, vou dar uma dica super quente: ela foi homenageada naquela entrega de trocentos troféus, só para parecer quem não era a sócia majoritária (...) Ela pode até ter enganado o povão que estava lá e que adora um confete, mas por cima de mim, jamais!” 

Mais da Gazeta