Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Notícias

CORRUPÇÃO: NÃO BASTA RETIRAR AS FRUTAS PODRES DO CESTO

O OSB local - Observatório Social do Brasil, de Pará de Minas, está abraçando a campanha UCC - Unidos Contra a Corrupção, iniciativa da transparência internacional em coalizão com a rede OSB e outras instituições. A mobilização visa o envolvimento efetivo da sociedade civil. Em reunião com entidades que representam os mais diversos segmentos, os mobilizadores têm afirmado que a Lava Jato não é suficiente para atingir esse objetivo, pois não basta retirar as frutas podres do cesto. É preciso mudar as condições políticas que contribuem para gerar a corrupção. Também são incisivas as declarações de que sem o combate à corrupção o Brasil não conseguirá alcançar o estágio de país desenvolvido, porque esse é um dos fatores que pioram o IDH - Índice de Desenvolvimento Humano de uma nação e também prejudicam o ambiente de negócios. O pacote de setenta medidas, defendido pela campanha Unidos Contra a Corrupção foi elaborado por duzentos especialistas. Entre as propostas estão: * melhorias nos critérios para indicação dos membros do STF - Supremo Tribunal Federal; * redução para apenas dezesseis do número de pessoas com foro privilegiado; * Extensão da ficha limpa a todos os funcionários públicos; * exigência de transparência e democracia nos partidos políticos; e * necessidade de política de integridade nas maiores empresas. Ao reafirmar a necessidade da participação dos cidadãos nesse esforço, os mobilizadores ressaltam que a sociedade deve ser a construtora das mudanças corretivas para acabar com esse problema no país.

Mais da Gazeta