Acervo de Notícias

09/07/2020 - GRITO POPULAR

Facebook Twitter Google

GRITO POPULAR

VEJA NA EDIÇÃO 1823: NAS BANCAS DE 10/07 A 16/07. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

“DE BAIXO NÍVEL, GROSSEIRA E BEM CHULA”

“A intenção, aqui, é registrar um ponto negativo na publicação do meu artigo sobre vovô João. Infelizmente, acima da matéria, veio uma nota intitulada De Onde Veio Isso? Fez Nas Coxas?, completamente fora de propósito, de baixo nível, grosseira e, para dizer a verdade, bem chula. Não cabia ali, estava totalmente fora do contexto da matéria que tratava de um assunto sério, comprometido com a ética, a família, a verdade e a história de Pará de Minas. Quem leu, inúmeros leitores meus aos quais repassei por email,  já se pronunciaram a respeito, inconformados com o descaso que foi dado à publicação, por causa dessa nota infame, de total mau gosto. Não sei qual o critério adotado pelo GP Jornal para a publicação das matérias, mas pensei, com certeza absoluta, que esse tipo de artigo tivesse um valor maior, pois se trata de algo enriquecedor não só para nós que vivenciamos aquela época difícil e longínqua, mas também para a geração de hoje. Não tenho a intenção de engrandecer o que escrevi como algo superior a outras matérias constantes do jornal, mas a sensação é de decepção e tristeza. Não só para mim (senti isso agora), como para meus leitores, igualmente chocados. Enfim, fica aqui registrado o meu desabafo. E a convicção de que nossa experiência não foi nenhum sucesso.”

NOTA DA REDAÇÃO - O editor GP enviou resposta à querida escritora, e agora assinante, em Belo Horizonte, Elisaida Ferreira de Pietra, que isso se deu, porque o artigo dela foi publicado dentro da coluna Galera Participante, juntamente com outras notas e que a referida nota não têm a ver com o que ela escreveu. De qualquer forma, pede-se desculpa.

DICA PARA VENDER AS FLORES

“Pessoal da GAZETA, tenho acompanhado toda semana as matérias sobre As Consequências do Coronavírus, que tenho achado muito oportunas. Na edição GP 1819, por exemplo, li a entrevista com um produtor rural, dono de uma floricultura, onde ele fala que está perdendo 80% de toda a produção. Diante disso, pensei em dar uma ideia pra ele: fazer uma promoção, colocando preços bem legais nas flores. Imagina se ele começa a fazer isso? Afinal, é preferível ele vender tudo mais barato do que perder a produção. Eu sou uma pessoa que compra flores toda semana e iria correndo pra lá. Não há nada mais belo do que uma jarra cheia de flores vermelhas! Fica aí a minha dica.”

Veja também


 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Fim