Acervo de Notícias

27/03/2020 - PREFEITOS CRITICAM POSICIONAMENTO AMBÍGUO DO PRESIDENTE

Facebook Twitter Google

PREFEITOS CRITICAM POSICIONAMENTO AMBÍGUO DO PRESIDENTE

O posicionamento objetivo do governo federal em relação às recomendações de restrição social para evitar a disseminação do coronavírus é o principal assunto do oficio enviado ao presidente Jair Bolsonaro, no dia 27 de março, pelo presidente da FNP - Frente Nacional de Prefeitos, o prefeito de Campinas/SP, Jonas Donizette. O prefeito Elias Diniz, que compõem a diretoria da FNP, endossa o pedido feito por meio de correspondências enviadas ao Ministério da Saúde, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Supremo Tribunal Federal e Ministério Público Federal. Após ressaltar a mudança das recomendações do governo para o isolamento social, o presidente da FNP confrontou a campanha oficial #brasilnaopodeparar, lançada pela presidência da República nas redes sociais e questionou se a suspensão das restrições serão oficializadas. Foram, então, questionadas as evidências científicas consideradas para motivar a mudança repentina no posicionamento do governo quanto às medidas de ISOLAMENTO SOCIAL. Além disso, pergunta se o governo federal assumirá todas as responsabilidades da atenção básica, média e de alta complexidades, incluindo todos os atendimentos de saúde à população. Diante do complexo e melindroso tema, a reportagem GP conversou com o prefeito Elias Diniz. Confira.

“Nós, prefeitos, esperamos um posicionamento objetivo sobre as recomendações do Ministério da Saúde. O Sus - Sistema Único de Saúde poderá entrar em colapso, caso a pandemia avance. Precisamos também de um posicionamento claro do Ministério da Economia sobre as medidas que poderão ser adotadas pelo governo federal, para minimizar os impactos no comércio, na indústria e nos demais setores produtivos”, propõe Elias.

Veja também


 1 2 3 4 5 6 Fim