Eventos GP

25/09/2020 - 267ª MOSTRA GP: CRIATIVIDADE

A preocupação em valorizar e incentivar a produção artístico-cultural de Pará de Minas sempre foi tônica do jornal gazeta pará-minense que, em junho de 1989, inaugurou a mostra GP, na recepção da Gazeta. Trata-se de um evento bimensal, com exposição dos trabalhos desses artistas (pintura, cerâmica, fotos, poesias, etc).



267ª MOSTRA GP: CRIATIVIDADE

267ª MOSTRA GP: CRIATIVIDADE

Convidado para expor os seus criativos trabalhos na 267ª Mostra GP, relativa aos meses de maio e junho, o artesão, marceneiro e artista plástico Bruno Laender Dutra (foto), 38, conversou com a reportagem GP. Leia e, depois, venha conferir a exposição dela, na sede do GP Jornal, que fica na rua Alferes Esteves, 54, Centro.

“Faço esculturas por desbaste e erosão do material, usando ferramentas diversas, incluindo o desenho e os detalhes do momento, referente à peça, que pode ser em PVC, cabaça, madeira, vidro, metal, uma infinidade de matéria prima,” enumera Bruno.

COMO COMEÇOU? - “Foi autodidata. Eu tinha algumas ferramentas, vi umas peç0as do mesmo estilo das que faço atualmente e pratiquei estilos que tive que incorporar. Sempre tive interesse em arte e me expressar por meio dela. Anos atrás, fiz quadrinhos para publicar na GAZETA. Sempre gostei de desenho e escultura. Hoje, vendo algumas peças que faço, outras, presenteio aos amigos, algumas são feitas por pedido e outras de inspiração própria. Não fiz nenhum curso nessa área, mas em 2018 dei um curso de férias na escola de artes, ensinando a fazer luminárias em PVC. Tenho procura, mas, embora seja rentável, faço luminárias mais como passatempo. É ótimo para descansar; uma terapia.”

NÃO É DIFÍCIL? - “Dependendo da imagem ou do objetivo da escultura pode ser mais complicado e demorado, mas com a prática pode-se fazer muitas peças, em um curto prazo de tempo. A arte com luminárias e esculturas me dão uma renda e eu penso em viver dela, um dia. Mas hoje outros planos me levaram a outras escolhas, como trabalhar na Sica (escola de artes) como marceneiro. Porém, à medida que eu for reconhecido pela arte, tendo procura, o caminho artístico poderá florescer  e vir a ser a minha principal renda.”

* Para conhecer os trabalhos de Bruno, ligue para 9 9168-8351.

Veja também


 1 2 3 4 5