Colunistas

Bié Barbosa

Bié Barbosa BIÉ BARBOSA, jornalista e publicitário (UFMG), nascido em Pará de Minas em 22/11/53, é casado com Maíza Lage com quem tem 4 filhos. SEU LEMA: “O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”!



23/07/2020 - GENTE PENSANTE

GENTE PENSANTE

VEJA
NA EDIÇÃO 1825: NAS BANCAS DE 24/07 A 30/07.



Veja também a
crônica deste mesmo colunista da edição 1824 abaixo: 

O POLVO E A OSTRA. ELE, ABERTO AO MUNDO, ELA, ENSIMESMADA

Mantendo a devida distância e usando máscaras, por causa da pandemia do covid-19, aquele encontro limitado a 10 pessoas estava divertido, com saudosa alegria no ar. Porém, a mulher negra com belo turbante na cabeça e risada incomparável, comentou:

- Tá tudo muito bom, tá tudo muito bem, mas nesses encontros, hoje em dia, fica sempre faltando a cereja do bolo (gargalhada).

O homem nórdico que a acompanhava, talvez natural da Dinamarca ou Islândia, não entendeu a piada. Ela explicou para ele, pausadamente:

- My honey (*), no Brasil, a gente diz cereja no bolo, quando está faltando o detalhe mais importante em alguma coisa qualquer.

Todo sério, talvez tenso, ele perguntou pra ela com o seu sotaque europeu:

- E qual seria o detalhe mais importante que está faltando neste encontro tão elegante?

- My dear, (**) está faltando algumas cerejas como: * tirar a máscara para mostrar a cor maravilhosa do batom europeu que você me deu; * poder ficar mais perto de todos; e * abraçar e beijar todo mundo... Estou morrendo de saudade disso tudo! Urruuuu!

O homem nada mais disse. Ao lado deles, estava um apresentador de tv que não deu conta de segurar a língua. Falou:

- É interessante observar como todo e qualquer casal é sempre formado por pessoas tão diferentes... talvez opostas...

A negra mulher de turbante não gostou do que ouviu e disparou:

- Por um acaso, Vossa Alteza, no alto patamar de sua arrogância está insinuando que o oposto meu e do meu parceiro seriam as nossas cores?

O apresentador de tv acabou de perder a sua pálida cor e explicou:

- Não, não, pelo amor de Deus! Imagine! Longe de mim ser racista. Disse isso, porque o seu marido, ou parceiro, como você mesmo disse, é tão sério, recatado, talvez tímido... E você assim, toda espalhafatosa, comunicativa, falando tudo que vem à sua cabeça...

- Tá querendo dizer sem filtro, né? Falo mesmo, tudo. Comigo não tem frescura, não!

O homem continuou:

- Vendo e ouvindo vocês conversando veio à minha mente 2 animais marítimos: a ostra, toda fechada, e o polvo, com aqueles testículos, parecendo querer abraçar o mundo. Mas, repito, todo casal, pra mim, é assim. Não são só vocês 2...

E você, em sua relação amorosa, está mais para ostra ou mais para polvo? Uma boa leitura!

(*) My honey = meu mel; e (**) my dear = meu querido

Veja também


 1 2 3 4 5 6 Fim